A Percepção das crianças sobre a rádio e o podcast

Uma aproximação aos seus hábitos de consumo online

Autores

  • Lucía Abarrategui Universidade de Santiago de Compostela
  • Maria José Araújo Escola Superior de Educação; Instituto Politécnico do Porto

DOI:

https://doi.org/10.34630/pel.vi3.3715

Resumo

Neste texto apresentamos um estudo exploratório sobre o consumo de rádio e de podcast com crianças entre os 8 e os 10 anos de idade, que frequentavam o Ensino Básico numa escola portuguesa. O objetivo era compreender os seus hábitos de consumo e de como esses hábitos poderiam influenciar, positivamente, as suas aprendizagens escolares. Tendo como ponto de partida a nossa experiência em emissões da rádio escolar com alunos/as, consideramos a hipótese de que as crianças não gostam de ouvir a rádio, mas gostam de participar e fazer. O resultado do nosso estudo mostra que, de uma maneira geral, as crianças não tem o hábito de ouvir a rádio, mas quando ouvem é, quase sempre, mediado pelos adultos, o que pode contribuir para uma imagem negativa da própria rádio. O podcast – tendo imensas possibilidades educativas - ainda não tem um consumo concreto e portanto, continua a ser desconhecido para muitas crianças, embora partilhe a linguagem com a rádio e ofereça novas possibilidades.

Palavras chave: Rádio; podcast; crianças; hábitos de consumo

Downloads

Publicado

2020-11:-27

Como Citar

Abarrategui, L., & Araújo, M. J. (2020). A Percepção das crianças sobre a rádio e o podcast: Uma aproximação aos seus hábitos de consumo online . Revista Multimédia De Investigação Em Inovação Pedagógica E Práticas De E-Learning, (3), 32–44. https://doi.org/10.34630/pel.vi3.3715