A Educação nos PALOP em tempos de pandemia da COVID-19

Autores

  • Cesário José Sanjambo Barbante Instituto Superior de Ciências de Educação do Huambo, Angola
  • Maria Altina Silva Ramos Instituto de Educação, Universidade do Minho

DOI:

https://doi.org/10.34630/sensose.v8i1.3758

Palavras-chave:

COVID-19, Educação, Aprendizagem na escola, Medidas educativas excecionais, PALOP

Resumo

Com a suspensão das atividades letivas presenciais, na maior parte dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, provocada pela pandemia da COVID-19, tem-se equacionado vários cenários possíveis, com o objetivo de assegurar uma progressiva estabilização da educação nestes países. O presente trabalho objetiva diagnosticar os principais acontecimentos associados à doença da COVID-19 na área da Educação nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa em tempos pandémicos. A metodologia desta investigação inscreve-se numa perspetiva quantitativa e empírico-descritiva, tendo como foco acontecimentos atuais (doença da Covid-19). Os resultados revelam que grande parte dos estados membros adotaram as aulas pela televisão e pela rádio para a aprendizagem dos alunos a partir de suas casas. Por último, o ano letivo 2019/2020 nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, já considerado atípico e perturbado face a este fenómeno externo à Educação, continua numa incerteza e muito dependente da evolução da pandemia da COVID-19.

Downloads

Publicado

2021-05:-16

Como Citar

Barbante, C. J. S., & Ramos, M. A. S. . (2021). A Educação nos PALOP em tempos de pandemia da COVID-19. Sensos-E, 8(1), 5–11. https://doi.org/10.34630/sensose.v8i1.3758