«BARCELONA. FRAGMENTOS DE UMA VIAGEM INÉDITA NA PENÍNSULA» DE CARLOS JOSÉ CALDEIRA (1855): UMA CARTOGRAFIA LITERÁRIA

Autores

  • Sara Cerqueira Pascoal

DOI:

https://doi.org/10.34630/polissema.vi18.3201

Palavras-chave:

literatura de viagens, espaço, geografia literária, cartografia temática

Resumo

Este artigo propõe uma abordagem multifocal do relato de viagens "Barcelona. Fragmentos de uma viagem inédita na Península" da autoria de Carlos José Caldeira, fervoroso iberista da chamada Geração de 52, responsável pela 3ª edição no nosso país da polémica obra de Sinibaldo Más, a Ibéria. A cartografia temática apresentada propõe uma representação do espaço vivido que se cruza com o espaço ficcionado, o espaço de rememoração literária, de convocação de autores lidos ou textos fundadores do género, para fazer sobrelevar o espaço terceiro, misto de espaço vivido e espaço ficcionado (Soja, 1986).

Publicado

2019-06:-22

Como Citar

Cerqueira Pascoal, S. (2019). «BARCELONA. FRAGMENTOS DE UMA VIAGEM INÉDITA NA PENÍNSULA» DE CARLOS JOSÉ CALDEIRA (1855): UMA CARTOGRAFIA LITERÁRIA. POLISSEMA – Revista De Letras Do ISCAP, (18), 127-147. https://doi.org/10.34630/polissema.vi18.3201

Edição

Secção

Artigos