Implementar la educación patrimonial y activar estrategias de desarrollo

Autores

  • Roser Calaf Departamento de Ciencias de la Educación de la Universidad de Oviedo, España
  • Sué Gutiérrez Berciano Departamento de Ciencias de la Educación de la Universidad de Oviedo, España https://orcid.org/0000-0002-1009-160X

DOI:

https://doi.org/10.34630/sensose.v9i1.4276

Palavras-chave:

Educación, Patrimonio expandido, Observación directa, Digitalización, Curriculum

Resumo

A conferência apresentada por Roser Calaf no Porto (2019) foi retrabalhada escolhendo exemplos do passado que, relacionados, antecipam características da situação atual (2021) e se conectam com a bagagem social e a mudança cultural instaurada após a pandemia. A pesquisa apresentada antecipa algumas estratégias de Patrimônio Expandido. Este conceito permite compreender parte da metodologia sugerida para a educação no século XXI (transita pelo mundo real e pelo outro mundo). Significa porque incorpora o patrimônio como ferramenta de aprendizagem. Este conceito inova a Educação Patrimonial. A pesquisa ECPEME revelou boas práticas em programas educacionais de museus e usou para construir uma web 2.0 para expor seu desenvolvimento (aberto). É preciso repensar o currículo como estrutura que ativa a educação; dominar as inércias do corpo docente e da política educacional (tendem a seguir o modelo em uso). Projetar para o futuro é a missão de um currículo e requer flexibilidade em face das estruturas disciplinares justapostas e caminhar para a vida real promovendo a melhoria social, a digitalização, a criatividade.

Publicado

2022-03:-16

Como Citar

Calaf, R., & Gutiérrez Berciano, S. (2022). Implementar la educación patrimonial y activar estrategias de desarrollo. Sensos-E, 9(1), 5–18. https://doi.org/10.34630/sensose.v9i1.4276