A PROBLEMÁTICA DA ESCRITA FEMININA NO SÉCULO XX: AS TRÊS POETAS DE «POESIA 61»

Autores

  • Maria João Cameira

DOI:

https://doi.org/10.34630/polissema.vi18.3197

Palavras-chave:

Poesia 61, poesia feminina, Fiama Hasse Pais Brandão, Maria Teresa Horta, Luiza Neto Jorge, reflexividade poética, intertextualidade, erotismo

Resumo

Este artigo pretende refletir sobre o reconhecimento e valorização da escrita feminina no século XX, centrando a sua atenção nas três poetas de Poesia 61: Fiama Hasse Pais Brandão, Maria Teresa Horta e Luiza Neto Jorge. A análise de traços comuns a estas três linguagens - a reflexividade poética, a intertextualidade e o erotismo – pretende demonstrar como estes mesmos aspetos são tratados de forma distinta, diferenciando-as entre si e singularizando a sua linguagem poética. Referindose aos antecedentes literários da escrita feminina do século XX, estudo contribui para realçar a importância decisiva destas três autoras na poesia de autoria feminina do século XX.

Publicado

2019-06:-22

Como Citar

Cameira, M. J. (2019). A PROBLEMÁTICA DA ESCRITA FEMININA NO SÉCULO XX: AS TRÊS POETAS DE «POESIA 61». POLISSEMA – Revista De Letras Do ISCAP, (18), 33-59. https://doi.org/10.34630/polissema.vi18.3197

Edição

Secção

Artigos