LÍNGUA ADICIONAL: CONTEXTOS E CONTINUA

Autores

  • Ana Cristina Neves

DOI:

https://doi.org/10.34630/polissema.v0i12.3066

Palavras-chave:

língua crioula, língua segunda, língua estrangeira, variedade não nativa, diglossia, bilinguismo, contacto linguístico, aquisição e aprendizagem

Resumo

O papel de uma língua adicional, seja ela uma língua estrangeira, língua segunda, ou uma variedade não nativa, é fundamental atualmente não só no domínio profissional mas também em termos de investigação científica, mais precisamente sobre o contacto de línguas. Até ao início da segunda metade do século passado, o contacto linguístico que poderá ter estado na origem das línguas crioulas gozou de especial atenção entre os linguistas. Nas últimas décadas a sua atenção virou-se para a língua segunda e as variedades não nativas. Neste artigo, apresentamos,do ponto de vista teórico, os elos de ligação, contextos e continua, entre os quatro conceitos acima referidos, em que o primeiro, língua adicional, é apresentado como hiperónimo dos outros três, língua estrangeira, língua segunda e variedade não nativa.

Downloads

Publicado

2019-05:-03

Como Citar

Neves, A. C. (2019). LÍNGUA ADICIONAL: CONTEXTOS E CONTINUA. POLISSEMA – Revista De Letras Do ISCAP, (12), 11–37. https://doi.org/10.34630/polissema.v0i12.3066

Edição

Secção

Artigos