Modelos Cognitivos da Tonalidade

Authors

  • Ângelo Martingo Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical da UNI

DOI:

https://doi.org/10.26537/rmpe.v0i6.2436

Keywords:

Percepção;, Tonalidade;, Lerdahl;, Longuet-Higgins;, Krumhansl;, Shepard;

Abstract

São apresentados os modelos cognitivos da tonalidade desenvolvidos por Shepard (1964; 1982a), Longuet-Higgins (1987), Lerdahl (1988; 2001), e Krumhansl (1983; 1990), com particular incidência no modelo de Lerdahl. Um breve exame comparativo evidencia as potencialidades deste último como instrumento de investigação no âmbito dos estudos de performance bem como na área da percepção.

Published

2004-01:-12

How to Cite

Martingo, Ângelo. (2004). Modelos Cognitivos da Tonalidade. Journal Music, Psychology and Education, (6), 117–126. https://doi.org/10.26537/rmpe.v0i6.2436