Cogeração e Trigeração

Um caso prático

  • Alfredo Verónico da Silva SGO‐Tecnologia e Formação, Lda
  • Pedro Manuel Pereira Costa SGO‐Tecnologia e Formação, Lda

Abstract

A necessidade de diminuir os consumos de energia, não só por questões financeiras mas, essencialmente, por questões ambientais fez com que fossem feitos esforços no sentido da implementação de sistemas de energias renováveis ou mesmo com rendimentos o mais elevados possíveis. Surge, então, em alternativa às grandes centrais convencionais e às redes de distribuição em alta tensão, a produção descentralizada de eletricidade, sendo que a cogeração era em finais de 2010 segundo a Galp Energia, responsável pela produção de cerca de 12% de todo o consumo de eletricidade no país e por 34% da produção em regime especial.

Author Biographies

Alfredo Verónico da Silva, SGO‐Tecnologia e Formação, Lda

Licenciado em Engenharia Eletrotécnica ‐ Sistemas Elétricos de Energia no Instituto Superior de Engenharia do Porto. Aluno de Mestrado em Engenharia Eletrotécnica ‐Sistemas Elétricos de Energia no Instituto Superior de Engenharia do Porto. Responsável pedagógico na entidade formadora SGO‐Tecnologia e Formação, Lda.

Pedro Manuel Pereira Costa, SGO‐Tecnologia e Formação, Lda

Licenciado em Engenharia Eletrotécnica ‐ Sistemas Elétricos de Energia no Instituto Superior de Engenharia do Porto. Aluno de Mestrado em Engenharia Eletrotécnica ‐Sistemas Elétricos de Energia no Instituto Superior de Engenharia do Porto. Formador Profissional na área de Eletrónica e Energia na SGO‐Tecnologia e Formação, Lda

Published
2012-06:-09