A educação intercultural e a inclusão em aula de Inglês

  • Ana Pinto Universidade de Aveiro
  • Sónia Ferreira Universidade de Aveiro

Abstract

Este artigo pretende discutir formas de tornar o sistema educativo mais inclusivo e o papel do/a professor/a de inglês no desenvolvimento de atitudes de abertura ao Outro. Na sociedade globalizada dos nossos dias, a escola deve preparar os/as discentes para a interação com pessoas de múltiplas identidades e para agir enquanto mediadores interculturais. Assim, defendemos que é possível e desejável desenvolver a competência comunicativa intercultural (CCI) em alunos/as nos primeiros anos de escolaridade, uma vez que se encontram com pessoas de outros contextos culturais, linguísticos e religiosos diariamente, levando-os a entender a diversidade enquanto fator de enriquecimento da sociedade. 

Posto isto, desenvolvemos um projeto numa turma do 3.º ano do 1.º Ciclo do Ensino Básico (CEB), em aula de inglês curricular, tendo como objetivo desenvolver a competência comunicativa intercultural ancorada em três dimensões: conhecimentos, capacidades e atitudes. A análise e a interpretação dos dados permitiram-nos concluir que os/as alunos/as: desenvolveram conhecimentos sobre línguas e culturas e sobre o Mundo; demonstraram abertura e respeito pelo Outro; desenvolveram a criatividade e capacidades inferenciais; compreenderam que os valores que unem os seres humanos são maiores que aqueles que os dividem; demonstraram abertura e desejo de interagir com o Outro e foram capazes de propor formas de acolher e de interagir com pessoas de outras comunidades linguísticas e culturais.

Published
2018-04:-03