Modelo de Gestão de Desenvolvimento de Soft Skills: Desde os Jovens aos Profissionais

  • Carlos Rouco Academia Militar e Associação Nacional de Jovens Empresários
  • José Cottim Associação Nacional de Jovens Empresários
  • Nuno Ricardo Associação Nacional de Jovens Empresários
Palavras-chave: Soft Skills, competências pessoais, competências sociais, jovens, profissionais

Resumo

Nos últimos anos, os Estabelecimentos de Ensino Superior e as Escolas de Formação em todo o mundo começaram a oferecer programas de ensino ou formação nas área das soft skills para auxiliar os jovens e profissionais a integrarem-se no mercado de trabalho e a obterem desempenhos superiores. As hard skills, tais como competências funcionais e conhecimento, são extremamente importantes para a execução de tarefas profissionais. No entanto, as competências pessoais e sociais fazem uma diferença entre o simples "bom trabalho" e a obtenção de desempenho superior nos indivíduos e nas equipas.
Face ao exposto, os objetivos deste estudo e comunicação dos seus resultados são os seguintes: validar e apresentar um modelo de gestão de desenvolvimento de soft skills (Rouco, 2012) adotado pela Associação Nacional de Jovens Empresário que permita exponenciar nos jovens e profissionais o grau de proficiência das competências nucleares pessoais e sociais para terem desempenhos superiores em qualquer situação ou nos diferentes níveis hierárquicos do local de trabalho; identificar as competências nucleares sociais e pessoais mais importantes para os jovens ou profissionais terem desempenhos superiores em qualquer situação ou no local de trabalho; e por fim, verificar a existência de GAPS do grau de proficiência das competências nucleares pessoais e sociais entre os novatos e os profissionais dos diferentes níveis hierárquicos de uma profissão ou categoria.
Para a materialização do estudo é utilizado o método quantitativo, através da aplicação do Questionário de Soft Skills (Rouco, 2012), com 27 competências e 81 itens. A população são os Cadetes-Alunos da Academia Militar e Oficiais do Quadro Permanente do Exército Português até à categoria de Oficiais Superiores.
Tendo em conta que os dados estão a ser tratados, ainda não é possível apresentar as conclusões finais, no entanto, verifica-se que existem competências pessoais e sociais mais importantes para a obtenção de desempenhos superiores nas diferentes situações e níveis hierárquicos, e ainda existem diferenças do grau de proficiência das competências em estudo quanto aos diferentes níveis hierárquicos.

Publicado
2018-11:-26
Como Citar
Rouco, C., Cottim, J., & Ricardo, N. (2018). Modelo de Gestão de Desenvolvimento de Soft Skills: Desde os Jovens aos Profissionais. Investigação E Intervenção Em Recursos Humanos, (7). Obtido de http://parc.ipp.pt/index.php/iirh/article/view/2672