A inserção dos jovens no mercado de trabalho: o caso dos jovens com o ensino secundário

  • Duarte Rodas Botelho

Resumo

A problemática da inserção dos jovens no mercado de trabalho tem sido estudada por vários autores, realçando as dificuldades que estes enfrentam e as trajectórias pouco lineares com que são confrontados as quais tendem a ser marcadas pela precariedade os que os impede de assumir de forma efectiva a sua condição de adultos. Num mercado de trabalho cada vez mais competitivo e onde o desemprego tem vindo aumentar, os jovens surgem como uma das primeiras vítimas de um mercado de trabalho cada vez mais volátil em que a precariedade das relações de trabalho parece ser o seu principal elemento estruturante.
É com base nesta problemática que enunciamos o objectivo geral desta comunicação a saber: caracterizar as trajectórias de inserção no mercado de trabalho dos jovens que concluem o ensino secundário ou não o concluindo decidem integrar-se no mercado de trabalho. Para a concretização deste objectivo procedemos a um estudo qualitativo de natureza exploratória em que, recorrendo à entrevista semiestruturada a 8 jovens residentes no Concelho do Montijo, procuramos compreender os factores que influenciam a sua inserção profissional bem como as perspectivas que têm face ao seu futuro profissional.
Os resultados obtidos permitiram-nos identificar como maiores dificuldades na transição para o mercado de trabalho os seguintes factores: a precariedade, as baixas remunerações, a falta de experiência profissional entre outros factores. O estudo mostra-nos ainda que, apesar de optimistas quanto ao futuro, os jovens entrevistados percepcionam o mercado de trabalho actual como precário e instável.

Publicado
2016-01:-27
Como Citar
Botelho, D. (2016). A inserção dos jovens no mercado de trabalho: o caso dos jovens com o ensino secundário. Investigação E Intervenção Em Recursos Humanos, (6). https://doi.org/10.26537/iirh.v0i6.2332