Discrepâncias na correlação de exames colposcópicos, citológicos e histológicos: estudo de caso

  • M Sousa Microdiag, Laboratório de Anatomia Patológica, Lda. - Leiria
  • M Gonçalves Centro Hospitalar de Leiria – Leiria
  • AR Pinto Laboratório Dr. Albino Oliveira – LAP – Santa Maria da Feira

Abstract

Objetivo
O presente artigo pretende expor um caso de ausência de correlação entre os exames colposcópico, citológico e histológico.
Apresentação do caso
Numa consulta de ginecologia de rotina, a paciente, de 54 anos, realizou uma citologia ginecológica em meio líquido, cuja observação microscópica resultou no diagnóstico de carcinoma epidermóide. Posteriormente, a paciente foi encaminhada para uma sequência de consultas de follow-up, tendo realizado uma biópsia do colo que demonstrou marcada atrofia, sendo negativa para lesão intraepitelial; uma pesquisa e tipificação do vírus do Papiloma Humano positiva para os genótipos 35 e 56 (alto risco); e uma conização, da qual resultou um diagnóstico de lesão intraepitelial pavimentosa de baixo grau.
Discussão
Após a realização de pesquisa bibliográfica que relatasse exemplos de casos de discrepância entre a colposcopia, a citologia e a histologia, verificou-se que os falsos negativos, tanto na colposcopia, como nos exames histológicos, bem como a sobrevalorização do diagnóstico citológico, poderão ser hipóteses causais para a disparidade de resultados apresentados neste caso.
Conclusão
Este estudo remete para a importância da correlação entre a citologia e a histologia, assim como a necessidade de comunicação entre os vários profissionais de saúde das diversas áreas envolvidas.

Published
2018-12:-01